CASOS DE DOENÇA DIARREICA AGUDA E QUALIDADE DA ÁGUA DA COMUNIDADE RURAL DO TAQUARAL, NO MUNICÍPIO DE TRÊS CORAÇÕES–MG

Palavras-chave: Ação para saúde. Qualidade da água. Microrganismos patogênicos

Resumo

A água contaminada é responsável por inúmeras doenças de veiculação hídrica. Este estudo teve como objetivo a correlação da qualidade da água e casos sugestivos de doença diarreica aguda em moradores da comunidade rural do Taquaral, localizada no Município de Três Corações-MG. As amostras de água para análises físico-químicas e biológicas foram coletadas nos pontos de captação, reservatório de distribuição e pontos de consumo, antes da reservação doméstica. As amostras foram coletadas em período de estiagem e período chuvoso. Foram ainda aplicados questionários, para levantamento de dados sobre incidência de casos de diarreia e de informações sobre frequência de higienização dos sistemas de reservação de água domésticos. Os resultados das análises laboratoriais confirmaram as precárias condições da água fornecida aos moradores, especialmente no ponto de monitoramento localizado em área sem qualquer controle de acesso. Porém, mesmo na parcela da comunidade que recebe água de melhor qualidade, foi relatado que 34% do total de moradores apresentaram caso de diarreia no último ano. Os casos relacionados a esta patologia, além de gerar desconforto ao paciente, também geram prejuízo social, evidenciando a importância do tratamento correto da água.

Biografia do Autor

Claudio Avelar Vallim

Mestrando em Sustentabilidade em Recursos Hídricos pela Universidade Vale do Rio Verde (UninCor), Três Corações, MG, Brasil

Carlos André L. Resende

Graduando em Farmácia pela Universidade Vale do Rio Verde (UninCor), Três Corações, MG, Brasil

Delainne M. Rodrigues

Graduanda em Farmácia pela Universidade Vale do Rio Verde (UninCor), Três Corações, MG, Brasil

Mateus S. da Costa

Graduando em Farmácia pela Universidade Vale do Rio Verde (UninCor), Três Corações, MG, Brasil

Elisa Dias de Melo

Doutora em Engenharia Civil - Sanitária e Ambiental, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, MG, Brasil

Alexandre Tourino Mendonça, UNINCOR

Doutor em Ciências dos Alimentos pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG, Brasil

Referências

AMARAL, L.A.; NADER FILHO, A.; ROSSI JR, O.D.; FERREIRA, F.L.A.; BARROS, L.S.S. (2003) Água de consumo humano como fator de risco à saúde em propriedades rurais. Revista de Saúde Pública, v. 37, n. 4, p. 10-514. Disponível em: ttp://www.scielo.br. Acesso em: 20 Mar. 2019.

BRASIL. Lei n. 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídri-cos. Diário Oficial da União, Brasília, D.F., 1o de setembro de 1997. Seção 1, p.470.

BRASIL. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL. SECRETARIA NACIONAL DE SANEA-MENTO – SNS. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgotos – 2017. Brasília: SNS/MDR, 2019.

BRASIL. PORTARIA No 05, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017. Brasília 2017. Consolidação das normas sobre as ações e os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União, Brasília, D.F., nº 190-Suplemento, de 03 de outubro de 2017.

CAMPOS, Ana Paula. Comunidade do Taquaral: berço de afirmação e resistência quilombola em Três Corações /MG. In: 1º Encontro Tricordiano de Linguística e Literatura da Univesidade do Vale do Rio Verde, 2011. Anais… Três Corações, 2011.

CLASEN, T.; SCHMIDT, W.P.; RABIE, T.; ROBERTS, I.; CAIRNCROSS, S. (2007) Interventions to improve water quality for preventing diarrhoea: systematic review and meta-analysis. BMJ, p. 334-782. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 10 Mar.2019.

ESREY, S.A.; FEACHEM, R.G.; HUGHES, J.M. (1985) Interventions for the control of diarrhoeal diseases among young children; improving water supplies and excreta dis-posal facilities. Bulletin of the World Health Organization, Switzerland, v. 63, p. 757- 772. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 10 Mar. 2019.

ESREY, S.A.; POTASH, J.B.; ROBERTS, L.; SHIFF, C. (1991) Effects of improved water supply and sanitation on ascariasis, diarrhea, dracunculiasis, hookworm infection, schistosomiasis and trachoma. Bulletin of the World Health Organization, Switzerland, v. 59, n. 5, p. 609-621. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 10 Mar. 2019.

FEWTRELL, L; KAUFMANN, R.B.; KAY, D.; ENANORIA, W.; HALLER, L.; COLFORD, J.M. JR. (2005) Water, sanitation, and hygiene interventions to reduce diarrhea in less developed countries: a systematic review and meta-analysis. Lancet Infection Disease, v. 5, n. 1, p. 42-52. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 10 Mar. 2019.

FUENTES, Ricardo.; PFÜTZE, Tobias.; SECK, Papa. A logistic analysis of diarrhea incidence and access to water and sanitation. PNUD. 2006. Disponível em: http://hdr.undp.org. Aces-so em: 7 de Mar. 2019.

FUNASA – Fundação Nacional de Saúde; Manual de Cloração de Água em Pequenas Comu-nidades. Brasília 2014 Disponível em: http://www.funasa.gov.br. Acesso em: 07 de Mar. 2019.

HELLER, L. (1997) Saneamento e saúde. Brasília: Organização Pan Americana de Saú-de/Organização Mundial da Saúde. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 07 de Mar. 2019.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: . Acesso em 20 Set 2019.

IGAM – INSTITUTO MINEIRO DE GESTÃO DAS ÁGUAS. Bacia Hidrográfica do Rio Verde (GD4). Disponível em: < http://comites.igam.mg.gov.br/conheca-a-bacia-gd4>. Acesso em 20 Set 2019.

MALHEIROS, P.S.; SCHÄFER, D.F.; HERBERT, I.M.; CAPUANI, S.M.; SILVA, E.M.; SARDIGLIA, C.U. (2009) Contaminação bacteriológica de águas subterrâneas da região oeste de Santa Catarina, Brasil. Rev. Inst. Adolfo Lutz, São Paulo, v. 68, n. 2, p.305-8. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em 20 Mar. 2019.

NISHI, L.; VIEIRA, A. M. S.; VIEIRA, M. F.; SILVA, G. F.; BERGAMASCOA, R. Application of hy-brid process of coagultion/flocculation and membrane filtration for the removal of protozoan parasites from water. Procedia Engineering, v. 42, p. 148160, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org. Acesso em: 16 Maio. 2019.

ROCHA, C.M.B.M.; RODRIGUES, L.S.; COSTA, C.C.; OLIVEIRA, P.R.; SILVA, I.J.; JESUS, E.F.M.; ROLIM, R.G. (2006) Avaliação da qualidade da água e percepção higiênico-sanitária na área rural de Lavras, Minas Gerais, Brasil, 1999-2000. Cad.Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 22, n. 9, p. 1967-1978. Disponível em: http://www.Scielo.br. Acesso em: 15 Mar. 2019.

SILVA, Suzana Araujo. Saneamento básico e saúde pública na Bacia Hidrográfica do Riacho Reginaldo em Maceió, Alagoas. Eng Sanit Ambient, v.22 n.4 jul/ago 2017.

TRATA BRASIL. Esgotamento sanitário inadequado e impactos na saúde da população. 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 Mai. 2019.

TRÊS CORAÇÕES, PREFEITURA MUNICIPAL. Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental do Município de Três Corações. Disponível em: . Acesso em 22 Mar. 2019.

TRÊS CORAÇÕES, CÂMARA MUNICIPAL. Dados Gerais. Disponível em: . Acesso em 30 Set. 2019.
VALLIM, Claudio A.; SANTOS, Caio C. Andrade; MELO, Elisa D. Correlação entrequalidade da água e casos de diarreia em um município do sul de minas. Revista semioses v. 12, n. 4. 2018. Disponível em: http://revistas.unisuam.edu.br. Acesso em: 22 Mar. 2019.

WHO - WORLD HEALTH ORGANIZATION/UNICEF. Water Sanitation Health: joint report. 2004. Disponível em: http:/www.who.int. Acesso em: 20 Mai. 2019.
Publicado
2019-12-17